Eu não insisto mais em algumas pessoas

Passeando pela web e deparei com esse texto, caiu como uma luva pra mim…

É cansativo demais quem cobra, cria regras e faz julgamentos precipitados. Não tenho como adivinhar pensamentos e sentimentos alheios. Por mais que exista empatia, carinho e respeito, de nada adiantam essas entregas se a pessoa do outro lado não expressar o que sente e pensa. Quem quer ficar, fica. Meios termos, desculpa, não suporto.

Não sou estepe para qualquer um enxergar apoio vitalício. Tenho um limite, como todos, do que posso e não posso aguentar. Expectativas superestimadas é uma delas. Porque não é pelo fato de gostar, amar ou ter uma sintonia com alguém, que sou obrigado a provar constantemente todo o meu apreço e valor. Algumas pessoas distorcem o significado da reciprocidade. Ser recíproco não é entregar-se na hora que aquela pessoa deseja. O nome disso é ego. Pessoas recíprocas entendem de algo chamado naturalidade. É quando você intercala, por livre e espontânea vontade, emoções e gestos gentis. Sem a necessidade de pressionar, impor ou suplicar.

Certos indivíduos nutrem o péssimo hábito de colocarem opiniões na frente dos fatos e, principalmente, dos possíveis sentimentos da outra pessoa. É preguiça em larga escala conviver e confrontar gente assim. Não vale a pena. Definindo em uma sentença mais objetiva, não encontrei a minha dignidade no lixo. Não é imaturidade ou falta de disposição, mas há quem diga, e não são poucos, que todo mundo possui o direito de desistir. Seguir um caminho diferente não é crime. Às vezes, laços são desfeitos. Não quer dizer que foram em vão, nada disso. Simplesmente aconteceu deles decidirem por novos entornos.

A vida segue, com ou sem algumas pessoas. Reconhecer quem realmente está presente e alinhado naquele momento, naquele inteiro proposto, é a máxima das relações. E não precisa muito, nunca precisou. Depende apenas da serenidade e coragem de cada um identificar os instantes experimentados.

Eu não insisto mais em algumas pessoas. Não é por falta de amor ou coisa parecida. Felizmente, entendi que antes de adentrar na vida de quem quer que seja, tenho uma responsabilidade emocional comigo. E ela implica em não perder o amor próprio que construí ao longo de tantas metades por aí.

Guilherme Moreira Jr

https://www.facebook.com/gmoreirajr/

“Cidadão do mundo com raízes no Rio de Janeiro”

Sobre Zena Ribeiro

Ela sai de casa carregando seus sonhos. Ela é intensa em tudo. Ao seu redor o mundo passa, e ela vai levando a vida com toda a sua intensidade, ela até tenta, mas não sabe ser diferente, ou indiferente, não sabe ser meio termo, mais ou menos, um pouquinho... O ritmo dos seus passos revela uma mulher que aparentemente transborda força, mas em seu interior só ela mesma pra saber o quão frágil é, às vezes, mas ela tenta esconder essa fragilidade e na maioria das vezes até consegue. Ela olha em volta com olhos de criança, que descobrem os sentidos da vida a cada dia. Seus passos são firmes, de uma mulher que respeita suas vontades, que escuta seus sentimentos e entende sua força e sempre segue o seu coração. Em sua caminhada percebeu que simples detalhes fazem toda a diferença, guarda cada palavra dita, lembra de cada conversa e imagina o porquê atrás de cada ação. Pensa e repensa o significado de tudo, pode se magoar com uma simples palavra, assim como pode sorrir o dia inteiro também. Por mais que a vida diga não, ela aprendeu que pode ser quem quiser. Aprendeu que não é melhor e nem pior que ninguém, mas também aprendeu a reconhecer seu valor. Depois de tanto tentar se encaixar nos padrões de beleza aprendeu que mulher bonita é a que luta. Que luta sempre e grita quando necessário. Aprendeu a correr atrás dos seus objetivos, mas o mais importante aprendeu a não se culpar quando as coisas não acontecem como planejadas. Ela não aceita galanteios gratuitos, ela não aceita desaforos, ela não aceita que encostem sem sua permissão, ela não aceita que a rotulem, ela não aceita que decidam sobre seu corpo, ela não aceita que decidam sobre sua vida, ela, a pessoa mais importante da sua vida, não aceita.... Ela que todos os dias dorme com a esperança de que amanhã vai ser melhor, ela que é tantas, ela que é todas... Ela sou eu. Todo dia acordo e não sou mais a mesma de ontem, eis a dificuldade de me descrever...
Esse post foi publicado em Vida. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s